segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

MINISTRO DO TRABALHO REGULAMENTOU HOJE OS 30% DE PERICULOSIDADE

02/12/2013 - MINISTRO DO TRABALHO REGULAMENTOU HOJE OS 30% DE PERICULOSIDADE
O Ministro do Trabalho, Manoel Dias, assinou nesta segunda-feira (2/12), às 16h, no Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), a Portaria da NR 16, que regulamenta a Lei 12.740/2012, garantindo o pagamento dos 30% de periculosidade aos vigilantes de todo o país. Agora, os donos das empresas não têm como fugir. Serão obrigados a pagar o adicional a todos os trabalhadores. “Desde que a categoria surgiu na década de 70 esta é uma das maiores vitórias dos vigilantes”, disse Antônio Carlos, vice-presidente do SindVigRio. Esta vitória também vai implicar na reconquista da aposentadoria especial. Há cinco anos que a Federação do Rio e o sindicato carioca vem lutando com protestos, manifestações e idas a Brasília, para sensibilizar os parlamentares e o governo da necessidade de se pagar o adicional previsto na CLT. Terão direito a receber o adicional os vigilantes armados e desarmados expostos a risco de vida e a agentes nocivos à saúde do trabalhador. A publicação da portaria no Diário Oficial da União (DOU) deverá ocorrer nesta terça ou quarta-feira, segundo a assessoria técnica do MTE. 
Pela Federação dos Vigilantes estavam presentes no ato da assinatura da portaria, Fernando Bandeira, Sérgio Luiz, Manoel Nascimento e Humberto Rocha. E pelo Sindicato dos Vigilantes do Rio, representou a categoria, Antônio Carlos Oliveira.
A cerimônia de assinatura estava agendada para a tarde de quarta-feira (27), mas precisou ser cancelada porque o ministro Manoel Dias foi convocado, de última hora, para acompanhar a presidente Dilma Rousseff em uma agenda oficial ao Rio Grande.


2 comentários:

  1. Alex,boa tarde,ja recebemos o risco de vida e quanto a periculosidade,ja que o patronal contesta esse beneficio,ja que para eles e a mesma coisa,no entanto,para nos,sabemos que nao,entao,vc tem alguma informacao acerca desse assunto?Desde ja espero sua resposta.

    ResponderExcluir
  2. Caro sr

    Eu sou vigilante há 18 anos (tenho 37 anos de idade), porém em Portugal.
    Tenho inclusive um blog sobre vigilância : http://vigilanciapt.blogspot.com

    Gostava de saber se querem parceria de links.
    Pela lógica talvez vocês só fizessem sentido parceria de links com blogs do Brasil, não é?
    Eu também pensei assim: parceria com blogs de Portugal apenas, notícias somente sobre vigilantes de Portugal.

    Mas hoje pensei, talvez fosse interessante cruzarmos ideias e comparar as realidades dos dois Países, a nível de salários, Leis laborais, contractos colectivos do trabalho do vigilante, quantidade de vigilantes etc.

    Sabemos que aí no Brasil há muito mais casos de criminalidade, alguns vigilantes podem possuir arma?
    Cá em Portugal as autoridades dizem que a criminalidade é «baixa» e os vigilantes não podem usar arma, lutamos por esse direito há anos, sem sucesso.
    Aqui temos cerca de 100 empresas de vigilância legalizadas, e cerca de 80.000 vigilantes (somos um País pequeno) o negócio das empresas soma mais de 600 milhões $.
    Fazemos turnos de cerca de doze horas seguidas, por vezes dezasseis horas, sem pausa para refeições, nem mijar na sanita. Temos que comer na portaria e engolir comida à pressa.

    A maioria de empresas quer poupar dinheiro e não pagam a totalidade das horas de serviço, e em vez de 2 vigilantes na portaria colocam somente um.
    O vigilante fica sobrecarregado de serviço, elevados níveis de stress (atender centenas de telefonemas, registar centenas de entradas de funcionários e viaturas, camiões, lidar com camionistas, ficar noites sozinho correndo risco de assaltos etc).

    Aqui os polícias são rivais dos vigilantes, eles não gostam dos vigilantes, fiscalizam periódicamente os vigilantes e aplicam multas se o vigilante estiver sem uma peça de fardamento, ou com cartão não colocado na farda etc, Multas que podem ir até 5000 euros... ETC.

    Aceitam parcerias de links?
    Responda no meu blog, obrigado

    ResponderExcluir

Comunicado: Os mais de 300 demitidos da Prosegur Paraguai apresentam suas ...

O movimento sindical brasileiro perde uma mulher lutadora e guerreira; a família CSPB...

Quando o ex-presidente da CSPB, Raimundo Nonato Cruz, imprimiu novas estratégias na condução política e administrativa da Confederação, ainda no calor da Assembleia Nacional Constituinte, uma das suas decisões foi no sentido de incorporar novos quadros dirigentes.

Polícia apura conexão entre ataques a cofres eletrônicos:

A prisão em flagrante de um ladrão por volta das 23h30min de sábado, enquanto arrombava um caixa eletrônico em uma agência do Santander, na Avenida Assis Brasil, na Capital, reforçou ainda mais a certeza, entre policiais, da existência de uma conexão entre esse tipo de crimes em todo o país. É que, novamente, o criminoso surpreendido pela Brigada Militar é catarinense — como eram três dos quatro arrombadores presos em junho em Rio Pardo. E como catarinenses eram, também, os quatro ladrões presos em Vitória (ES), em março, com R$ 500 mil provenientes do arrombamento de uma agência bancária. O ladrão azarado da vez é Robson Muller, 28 anos, técnico em manutenção, de Joinville (SC). Pelo menos outro homem, que, segundo a polícia, vigiava a ação do bandido do lado de fora, conseguiu fugir em um automóvel, assim que a viatura da polícia chegou ao local, depois do acionamento do alarme da agência. Muller foi surpreendido enquanto operava uma furadeira. Ele ainda tinha outras ferramentas, como transformadores e alicates. Autuado por furto, o arrombador foi encaminhado ao Presídio Central. Na semana passada foram registrados outros dois casos relacionados a arrombamento de caixas eletrônicos do Santander no Estado. Na última quinta-feira, em Torres, Jeferson de Freitas, 29 anos, funcionário de uma fábrica de antenas parabólicas em Jaraguá do Sul (SC), foi encontrado por cinco PMs dentro de um táxi quando fugia pela BR-101, em direção a Santa Catarina.

No Rio de Janeiro Oportunidade Seg

Loading...